Mar de gente na inauguração do Mercado do Rio Azul

Decorado pela frescura do pescado local e pelas cores dos vegetais e frutas da época, o Mercado do Rio Azul abriu portas com uma enchente a 31 de janeiro. Uma nova imagem e espaço profundamente requalificado vêm valorizar este edifício histórico e tradicional mercado de frescos.

Com uma forte identidade ligada às raízes setubalenses, o Mercado do Rio Azul conta com 37 bancas de peixe, 9 bancas de hortofrutícolas, uma banca de pão e queijos e uma cafetaria, espaços prontos a receber setubalenses e visitantes de terça-feira a sábado, entre as 07h00 e as 13h00.

O Mercado do Rio Azul conta, já desde a abertura, com a associação à marca municipal “Setúbal Terra de Peixe”, no âmbito da qual terão lugar regularmente atividades de valorização do pescado local, beneficiando também da singular relação deste mercado com o rio, a Doca de Pesca e a Lota de Peixe, sendo possível, num só local, acompanhar o percurso desde o pescador até à venda ao público.

A obra da União das Freguesias de Setúbal decorreu ao longo de 18 meses e representou um investimento de perto de 350 mil euros, sendo metade deste valor referente à contratação por empreitada e aquisição de serviços e materiais. As intervenções realizadas pela Junta de Freguesia por administração direta representam o restante valor, tendo envolvido a realização de trabalhos de alvenaria, reboco e pinturas, rede de esgotos, redes de águas, rede elétrica e sistema de iluminação, serralharia, entre outras ações. A obra contou igualmente com a aprovação e uma comparticipação financeira da APSS, proprietária do edifício.

Mais de três dezenas de anos depois da sua criação, o agora Mercado do Rio Azul ganhou condições físicas e de equipamentos que garantem o cumprimento de todas as exigências higiossanitárias e o colocam ao nível dos melhores mercados de peixe do país. A União das Freguesias de Setúbal, proprietária do mercado e responsável pela obra realizada, considera esta uma aposta ganha, como o comprovam o ambiente de entusiasmo sentido entre os operadores do mercado e a fortíssima afluência e satisfação dos consumidores logo neste dia inaugural.

A inauguração oficial teve início às 10h00 com a apresentação cénica do pescador setubalense “Zé Enzol”, personagem criada pelo ator José Nobre. Os Cantares do Sado, conjunto típico de Setúbal, estrearam o Hino do Mercado do Rio Azul, tema composto pelo poeta setubalense João Manuel Faleiro Paixão – recentemente falecido e que deste modo a União das Freguesias quis também homenagear – especialmente dedicado à reabertura do espaço requalificado. Numa das paredes do mercado são projetados filmes antigos e contemporâneos sobre a relação da Cidade com o rio e a história da atividade piscatória. Até final da próxima semana terão lugar animações do mercado, assinalando a sua abertura.

A placa de inauguração foi descerrada pelo presidente da União das Freguesias de Setúbal, Rui Manuel Canas, e pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Manuel Pisco, acompanhados pelos membros da vereação municipal e do executivo da Junta de Freguesia. A abertura do Mercado do Rio Azul contou ainda com a presença dos trabalhadores e empresas envolvidas no desenvolvimento da obra, bem como de membros da Assembleia de Freguesia e de dezenas de entidades oficiais, movimento associativo e organizações da pesca.

Ir para Início